103a8ff24af63bf8e89b8f9b65a5f6811

Projeção astral, projeção da consciência, viagem espiritual ou seja lá como você gosta de chamar sempre traz uma grande empolgação a todos, até mesmo ao autor que aqui te escreve!

Com base nisso, vou contar neste post uma experiência de uma das minhas primeiras projeções astrais conscientes na esperança que te ajude a também identificar os sinais de quando você está fora do corpo.

É importante reforçar que uma projeção astral é algo normal que fazemos todas as vezes que dormimos, mesmo que a maioria nunca ganhe consciência ou nem mesmo saia de seu quarto durante a projeção, logo, não existe nenhum risco na sua saída do corpo pois nunca realmente estamos totalmente separados dele, já que temos fios energéticos inquebráveis que nos ligam ao corpo e no menor sinal de movimento no nosso corpo físico voltamos instantaneamente.

Adaptações Mentais

Nossa mente está sempre muito ligada ao plano em que vivemos, fazendo com que ela não aceite naturalmente projeções astrais. O efeito disso é que nossa mente durante nossas projeções adaptam a nossa experiência a coisas que você aceitaria, por exemplo: Se você está voando, logo sua mente plasma que você está voando de asa delta, ou em um avião, pode até mesmo ser que você ache que está numa piscina ou mesmo andando de carro ou moto, na minha experiência não foi diferente!

A Experiência

O que aconteceu comigo foi que me vi flutuando sobre o escritório o qual trabalhava, eu sou um mergulhador então minha mente plasmou um equipamento completo de mergulho e tudo no escritório tinha um filtro azulado, apesar de a minha respiração não fazer bolhas.

Neste escritório havia um corredor entre filas de cadeiras que nós nos reuníamos para discutir sobre problemas e também para bater um papo, era um lugar agradável no escritório e durante a minha projeção vários dos meus colegas estavam lá também, sentados nas cadeiras. Enquanto eu passava flutuando por eles me perguntava como eles poderiam estar aguentando o fôlego embaixo de toda aquela água! E todos pareciam de bom humor, nem se importando com tudo o que se passava em torno deles.

Foi aí que eu despertei durante esta projeção! Eu me perguntei: Não tem como eles estarem respirando embaixo d’água! E também não tem como o escritório estar alagado! Ele fica no topo de uma montanha no primeiro andar! Não estou mergulhando, estou fora do corpo!

No momento que me dei conta, olhei para o meu equipamento de mergulho e ele desapareceu como uma bolha estourando! O filtro azul que me dava a ilusão de que tudo estava submerso sumiu também e tudo ficou claro, estava em uma projeção! No mesmo momento peguei um dos meus colegas pela sua roupa e falei pra ele: Acorda! Estamos fora do corpo! Lembra que tínhamos falado disso? Se lembre disso ao acordar! Você precisa lembrar!

A lucidez durante projeções no entanto é algo difícil de se obter e este meu colega não despertou, só sorria enquanto eu falava sem entender bem o que dizia, no outro dia de manhã perguntei a ele no que ele havia sonhado e ele disse que eu estava em um sonho dele, mas ele não se lembrava do que tratava! Pelo menos ele se lembrou de alguma coisa, nem dei a ele detalhes do que realmente aconteceu, só fiquei feliz de ele ter uma leve recordação.

Continuando a projeção, pensei: Se estou fora do corpo, posso tentar outras coisas!

Com isso em mente, saí do escritório e lá fora imaginei que se estava fora do corpo mesmo, poderia voar! Meio incerto olhei para cima e dei um impulso com a perna, ilusão já que minha perna física obviamente não estava lá, e voei! Só que muito mais rápido que pensava, o sol estava começando a raiar e deu para ver as nuvens se aproximando rápido e eu passando voando por elas! Fiquei com medo! Queria voltar! Com um pouco de concentração consegui controlar e voltar para debaixo das nuvens!

Orientei meu voo e fui embora! A velocidade era incrível! Enquanto voava gritava de alegria, chorava e agradecia a deus pela oportunidade! Eu sentia os fios do cordão de prata repuxando um pouco, mas o voo seguia!

Reduzi velocidade numa praça na cidade de São Paulo, que eu não sei bem onde é, mas tinha uns prédios antigos com sacadas em volta. Eu brincava de flutuar para dentro e para fora dessas sacadas.

Tudo ia bem até que comecei a sentir que seria puxado de volta ao corpo, tentei lutar contra isso mas não, fechei meus olhos projetado e quando os abri de novo estava de volta ao corpo. Foi um pouco triste voltar e confesso que tentei fechar os olhos algumas vezes para voltar a projeção sem sucesso, aquela experiência estava concluída. Mais uma vez agradeci a Deus pela oportunidade, escrevi o ocorrido no meu caderninho de anotações e segui para o meu dia me sentindo completamente abençoado por ter experimentado aqui tudo!

 


Equipe Consciência Na Luz

Anúncios

um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s