Ego, ego meu, que me atrasa e que me cega ao caminho.

Quisera eu, em todo meu ego, ser como o Deus Hindu Shiva, em seu aspecto Nataraja no perfeito equilíbrio de seu ego, pisando sobre ele, representado como um anão, enquanto gira toda a nossa roda encarnatória, a Roda de Sansara!

Não, meu ego é como o Dragão do Senhor São Jorge! Mas muito diferente do mestre, não estou subjugando-o montado com meu cavalo branco, lança em mãos, apontado ao seu coração…

Não, sou como uma criança no escuro, tentando me esconder.

Quando não posso ver meu ego, ele mesmo está tapando meu olhos. Se enxergo o horizonte e não o avisto, está logo atrás de mim preparando seu bote.

Peço e imploro ao Senhor São Jorge que me guie nesta e em tantas outras vidas que ainda viverei até que consiga um dia obter o controle sob meu dragão.

Oro ao Senhor Shiva que olhe por mim em minha própria Roda de Sansara para que pouco a pouco eu ajuste meu caminho ao lado correto, quebrando pouco a pouco meu ego para que um dia Senhor, meu Dragão seja como o anão em seus pés!

Ohm Nama Shivaya!

Salve Senhor São Jorge, Guerreiro!

Amém!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s